SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número4Efeito do inibidor de protease Kunitz sobre níveis de lipoxigenases em sementes de sojaInfluência da condutividade elétrica, concentração iônica e vazão de soluções nutritivas na produção de alface hidropônica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

CARNEIRO, Leandro Flávio et al. Fontes, doses e modos de aplicação de fósforo na interação fósforo-zinco em milho. Ciênc. agrotec. [online]. 2008, vol.32, n.4, pp. 1133-1141. ISSN 1413-7054.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542008000400015.

No presente trabalho, objetivou-se avaliar a interação P-Zn no milho durante dois cultivos sucessivos, num Argissolo Vermelho típico , textura argilosa, na região do Cerrado. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados com quatro repetições, num esquema fatorial 3x2x2+1, envolvendo três doses de P2O5 (180, 360 e 540 kg ha-1), duas fontes (superfosfato triplo - ST e fosfato natural reativo de Arad - FR), duas formas de aplicação (a lanço em área total e no sulco de plantio) e uma testemunha (sem P) como tratamento adicional. Determinaram-se o peso de matéria seca da parte aérea e de grãos, teores de P, Zn e relação P-Zn nas folhas e nos grãos. Os teores de Zn diminuíram com aplicação de ST no sulco, alcançando valores tidos como deficientes, no primeiro cultivo, sem contudo, afetar a produtividade do milho. Os teores de P, Zn e relação P-Zn nos grãos apresentaram-se dentro dos padrões adequados para o milho. A interação P-Zn nos tratamentos com ST no sulco de semeadura, talvez pela adubação prévia com Zn, não foi suficiente para afetar o rendimento de grãos do milho.

Palavras-chave : Nutrição mineral; adubação fosfatada; avaliação nutricional; Zea mays L.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português