SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número6Desidratação da polpa de tamarindo pelo método de camada de espumaQualidade nutricional e microbiológica de feijão (Phaseolus vulgaris L.) cozido com ou sem água de maceração índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

PRADO, Guilherme; OLIVEIRA, Marize Silva de; LIMA, Adriana Souza  e  MOREIRA, Ana Paula Aprigio. Ocorrência de aflatoxina M1 em queijo Parmesão consumido em Minas Gerais, Brasil. Ciênc. agrotec. [online]. 2008, vol.32, n.6, pp.1906-1911. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542008000600033.

Aflatoxina M1 (AFM1) pode ocorrer em leite e produtos de leite, resultante da ingestão de aflatoxina B1 presente em rações de gado leiteiro. Um total de 88 amostras de queijo Parmesão, comercializadas no estado de Minas Gerais, Brasil, no período de março de 2004 a dezembro de 2004, foram analisadas para aflatoxina M1 por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) com detector de fluorescência, precedida de purificação da amostra por coluna de imunoafinidade. AFM1 foi detectada em 40 das 88 amostras (46,4%). Entretanto, somente duas amostras entre estas estavam contaminadas em um nível acima do limite máximo permitido (250 ng kg-1), aceito pela Comunidade Européia para AFM1. O Brasil não apresenta tolerância máxima permitida para AFM1 em queijo.

Palavras-chave : Aflatoxina M1; queijo; ocorrência.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons