SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número3Crescimento e sobrevivência de tilápias Oreochromis niloticus (Linnaeus, 1758) submetidas a diferentes temperaturas durante o processo de inversão sexualDiagnóstico de gestação, quantificação e sexagem fetal por ultra-sonografia em ovelhas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

ZANGERONIMO, Márcio Gilberto et al. Desempenho e características de carcaça de suínos aos 50 kg recebendo rações com diferentes níveis de energia e reduzido teor de proteína bruta. Ciênc. agrotec. [online]. 2009, vol.33, n.3, pp.903-910. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542009000300034.

Objetivou-se, neste trabalho, avaliar diferentes níveis de energia metabolizável (EM) em rações com reduzido teor de proteína bruta (PB) através do desempenho e características de carcaça de suínos em crescimento. Foram utilizados 32 suínos machos castrados de elevado ganho de peso (peso inicial de 22,5 ± 1,43 kg e final de 50,81 ± 2,54 kg), distribuídos em delineamento de blocos casualizados, com quatro tratamentos (três níveis de EM - 3060, 3230 e 3400 kcal/kg - em rações com 14% PB e um tratamento controle com 3230 kcal EM/kg e 18% de PB) e quatro repetições. As rações foram formuladas com base na digestibilidade verdadeira dos aminoácidos presentes nos alimentos, sendo a metionina e a treonina corrigidas em função dos níveis de lisina. Os animais foram abatidos e tiveram suas carcaças estudadas. Os níveis de EM não afetaram o ganho de peso médio diário, a conversão alimentar, a espessura de toucinho e a área de olho de lombo. Observou-se maior rendimento e relação carne:gordura na carcaça dos animais que receberam os níveis de 3230 e 3060 kcal EM, respectivamente. Comparado ao controle, apenas o nível de 3400 kcal/kg EM reduziu o consumo de ração médio diário. Conclui-se que o teor de PB da ração para suínos em crescimento pode ser reduzido de 18% para 14% e o nível de energia aumentado, propiciando menor consumo e maior relação carne: gordura sem afetar o ganho de peso dos animais

Palavras-chave : Aminoácido digestível; lisina sintética; suinocultura; proteína idea.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons