SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número especialSeletividade fisiológica de inseticidas aos inimigos naturais de Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae) em brássicasTécnica de fistulação e canulação do rúmen em bovinos e ovinos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

FERREIRA, Josimar Batista et al. Sensibilidade de Colletotrichum gloeosporioides (mancha manteigosa do cafeeiro) a diferentes concentrações de fungicidas. Ciênc. agrotec. [online]. 2009, vol.33, n.spe, pp.2052-2058. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542009000700059.

Com o objetivo de avaliar a eficiência de alguns fungicidas sobre Colletotrichum gloeosporioides, agente etiológico da mancha manteigosa do cafeeiro (Coffea arabica L.), testes in vitro foram conduzidos no Laboratório de Diagnose e Controle/UFLA. Utilizou-se o método de incorporação de fungicidas ao meio de cultura MEA 2% para a avaliação da inibição do crescimento micelial e em lâmina escavada contendo água com fungicida para a germinação de conídios. Os fungicidas, tetraconazol, triadimenol, chlorotalonil e mancozeb foram testados quanto à inibição do crescimento do micelial (nas concentrações de 1, 5, 10, 25, 50, 100, 500 e 1.000 mg L-1) e quanto à inibição da germinação de conídios (nas concentrações de 1, 5, 10, 25, 50 e 100 mg L-1). Os fungicidas tetraconazol e triadimenol apresentaram alta eficiência na inibição do crescimento micelial. Os fungicidas chlorotalonil e mancozeb mostraram baixa eficiência e ineficiência, respectivamente. Quanto à germinação dos conídios, os fungicidas que demonstraram maior eficiência em baixas concentrações foram o chlorotalonil e o tetraconazol.

Palavras-chave : Controle in vitro; Antracnose; Coffea arábica.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons