SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número2Testes para avaliação do vigor de sementes de sorgo com ênfase à condutividade elétricaBebidas saborizadas obtidas de extratos de quirera de arroz, de arroz integral e de soja índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

PERINA, Eliana Francischinelli et al. Avaliação da estabilidade e adaptabilidade de genótipos de feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) baseada na análise multivariada da "performance" genotípica. Ciênc. agrotec. [online]. 2010, vol.34, n.2, pp.398-406. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542010000200018.

Neste estudo, objetivou-se avaliar a estabilidade e a adaptabilidade de genótipos de feijoeiro, cultivados em diferentes ambientes, por meio da análise multivariada da performance genotípica, empregando-se os teores de água, o valor protéico e os parâmetros de qualidade tecnológica dos grãos (porcentagem de absorção de água antes e após o cozimento, tempo de cozimento, porcentagem de grãos inteiros, expansão volumétrica e sólidos solúveis totais no caldo), em conjunto com a produtividade média dos genótipos cultivados em diversos ambientes, visando a identificar as linhagens e/ou cultivares mais estáveis e adaptadas para o conjunto de caracteres de importância para a cadeia produtiva do feijoeiro. Para tanto, foram avaliados 19 genótipos de feijoeiro pertencentes aos ensaios de VCU (Valor de Cultivo e Uso) 2005/2006/2007 de grãos dos grupos comerciais carioca e preto para o estado de São Paulo. Os resultados obtidos pela análise multivarida para a o conjunto das três épocas de semeadura reportaram o genótipo Gen 96A98-15-3-52-1 e a cultivar IAC-Alvorada como estáveis, responsivas à melhoria dos ambientes e tolerantes nos ambientes desfavoráveis. Por meio dos resultados obtidos, conclui-se que a análise de estabilidade e adaptabilidade multivariada proposta por Carneiro (1998), baseadas em Lin & Binns (1988), mostra-se eficiente e simples para a avaliação do desempenho genotípico das cultivares, além de apresentarem unicidade do parâmetro para estimar a adaptabilidade à ambientes favoráveis e desfavoráveis, e simplicidade na interpretação dos resultados.

Palavras-chave : Produtividade; qualidade tecnológica; valor protéico; interação genótipo x ambiente.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons