SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número2Estudo de adulteração em méis brasileiros através de razão isotópica do carbonoInfluência do processo de beneficiamento na qualidade de amêndoas de castanha-do-brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

ASMAR, Simone Abreu et al. Firmeza de mamão tratado com 1-MCP em diferentes tempos de exposição. Ciênc. agrotec. [online]. 2010, vol.34, n.2, pp.440-444. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542010000200024.

O mamão é um fruto climatérico cujas transformações resultantes do amadurecimento ocorrem rapidamente após a colheita do fruto fisiologicamente maduro, desencadeadas pela produção do etileno e aumento da taxa respiratória. Isso o caracteriza como um fruto bastante perecível após a colheita. Dada essa alta perecibilidade, o controle do amadurecimento é fundamental para o aumento na vida útil pós-colheita, visando ao mercado interno e à exportação de frutas. O composto 1-metilciclopropeno (1-MCP) vem sendo usado com a finalidade de controlar o amadurecimento de frutos, flores e hortaliças. Neste trabalho foi avaliada a ação do tratamento com 1-MCP, em diferentes tempos de exposição, em mamões armazenados em condições ambiente. Os frutos foram colhidos no estádio 1 de maturação e foram submetidos ao 1-MCP, na concentração de 270 nL/L, por um período de 0, 12, 18 e 24 horas e, em seguida, armazenados em condição ambiente (T 22±2°C/UR 77% ±2%), por 8 dias. Os frutos tratados com 1-MCP apresentaram maior firmeza, menores teores de pectina solúvel e menor atividade de enzima PME mostrando que o 1-MCP foi eficiente em retardar o amaciamento dos frutos no período estudado.

Palavras-chave : Carica papaya; pós-colheita; amadurecimento.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons