SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número4Correlação de pearson e análise de trilha identificando variáveis para caracterizar porta-enxerto de Pyrus communis LDecomposição, liberação e volatilização de nitrogênio em resíduos culturais de mucuna-cinza (Mucuna cinerea) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

LENHARD, Nádia Regina; SCALON, Silvana de Paula Quintão  e  NOVELINO, José Oscar. Crescimento inicial de mudas de pau ferro (Caesalpinia ferreaMart. ex Tul. var. leiostachya Benth.) sob diferentes regimes hídricos. Ciênc. agrotec. [online]. 2010, vol.34, n.4, pp.870-877. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542010000400011.

Objetivou-se, com este estudo avaliar o crescimento inicial de mudas de pau-ferro (Caesalpinia ferrea Mart. ex. Tul. var. leiostachya Benth -Fabaceae-Caesalpinioideae) sob quatro regimes hídricos (alagamento, 70%, 40% e 12,5% de capacidade de campo). As mudas foram submetidas aos tratamentos aos 60 dias de idade. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com quatro repetições de oito mudas por tratamento. Após 7 dias de permanência sob tratamento, iniciaram-se as avaliações. O diâmetro (6,5 mm), teor relativo de água (52,45%), área foliar específica (174,58 g cm2), taxa de crescimento relativo (0,0160 g g-1), taxa assimilatória líquida (0,0004 g dm-2 dias-1) e peso específico de folha (0,0062 g cm2) não variaram estatisticamente entre os tratamentos. As mudas sob 70% CC apresentaram maior altura (84,6cm), tamanho da raiz (28,9 cm), massa seca da raiz (6,24 g), área foliar (376,0 cm2), massa seca da folha (1,98 g), massa seca da parte aérea (8,27 g) e teor de clorofila (31,67 ìg cm2). A razão de peso específico (0,2368 g g-1) e o teor de nitrogênio (0,37 g kg-1) foram maiores sob 12,5% CC. A razão de área foliar (35,09 g g-1) foi menor sob 12,5% CC. Dessa forma, a melhor condição para a produção das mudas é em 70% da capacidade de campo.

Palavras-chave : Estresse; produção de mudas; espécies nativas.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons