SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número4Seleção de linhagens de feijoeiro com tipo de grão carioca e com os alelos co-4 e co-5 de resistência à antracnoseAvaliação de diferentes sanificantes na qualidade microbiológica de mandioquinha-salsa minimamente processada índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

SANTOS, Rafaelly Suzanye da Silva; DIAS, Nildo da Silva; SOUSA NETO, Osvaldo Nogueira de  e  GURGEL, Marcelo Tavares. Uso do rejeito da dessalinização de água salobra no cultivo da alface (Lactuca sativa L.) em sistema hidropônico NFT. Ciênc. agrotec. [online]. 2010, vol.34, n.4, pp.983-989. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542010000400026.

A dessalinização por osmose reversa tem sido bastante utilizada para o tratamento de água salobra, possibilitando a sua utilização para o consumo humano, especialmente em regiões semiáridas. Esse processo tem um fator limitante que é a produção de um rejeito de água com alta salinidade. Com o objetivo de avaliar os efeitos da utilização de água de rejeito da dessalinização no cultivo de alface cultivar Vera (Lactuca sativa L.) em sistema hidropônico NFT foi conduzido um experimento em casa de vegetação no departamento de ciências ambientais da UFERSA, em delineamento em blocos casualizados, com seis tratamentos e quatro repetições. Os níveis de salinidade da água entre os tratamentos foram obtidos com, ou sem a necessidade de diluição da água de rejeito da dessalinização acrescido da solução nutritiva com salinidade de 1 dS m-1 (100% de água potável de abastecimento - 1,4 dS m-1; 85% abastecimento e 15% água de rejeito - 1,9 dS m-1; 75 % água de rejeito + 25 % água de abastecimento - 2,7 dS m-1; 50% água de rejeito e 50% água de abastecimento - 3,8 dS m-1; 25 % água de rejeito e 75 % água de abastecimento - 4,9 dS m-1 e água de rejeito coletada no dessalinizador - 5,5 dS m-1. Os parâmetros analisados foram área foliar, diâmetro do caule, número de folhas, peso de matéria fresca e o peso de matéria seca. Todas as variáveis estudadas foram influenciadas negativamente de forma linear pelo efeito da concentração de sais na água de irrigação, sendo que a área foliar e a matéria fresca da parte aérea são as que melhor representam a sensibilidade ao estresse salino na cultivar estudada, tendo a produção em termos de matéria fresca uma redução de 94,83%, ao se elevar a CEa de 1,4 a 5,5 dS m-1.

Palavras-chave : Salinidade; impacto ambiental; reuso de água; água residuária.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons