SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número2Influência do processamento da folha e tipo de secagem no teor e composição química do óleo essencial de manjericão cv. Maria BonitaPersistência de agrotóxicos utilizados na produção integrada de maçã a Trichogramma pretiosum índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

BRIGHENTI, Deodoro Magno; CARVALHO, César Freire; BRIGHENTI, Carla Regina Guimarães  e  CARVALHO, Stephan Malfitano. Inversão da sacarose utilizando ácido cítrico e suco de limão para preparo de dieta energética de Apis mellifera Linnaeus, 1758. Ciênc. agrotec. [online]. 2011, vol.35, n.2, pp.297-304. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542011000200010.

Em época de escassez de néctar, pode-se fornecer ao enxame uma suplementação alimentar utilizando "açúcar invertido" que é obtido pela hidrólise da sacarose em meio ácido por aquecimento, formando uma mistura de glicose e frutose. O ácido normalmente utilizado em tal reação é o ácido cítrico, no entanto, diante da dificuldade de pequenos produtores apícolas em obterem tal produto comercialmente, uma alternativa seria substituí-lo pela utilização de suco de limões. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi quantificar a inversão da sacarose em dietas para operárias de Apis mellifera, empregando-se o ácido cítrico e sucos de limões. Prepararam-se 21 soluções aquosas de açúcar cristal na proporção de 100 g/100 mL, colocando-se em cada uma 1,0; 2,0; 3,0; 5,0; 10,0; 15,0 ou 20,0 mL de suco dos limões Galego [Citrus aurantifolia (C.) Swingle], Tahiti [Citrus latifolia Tanaka] ou Cravo [Citrus limonia (L.) Osbeck]. Além dessas, outras seis soluções aquosas de açúcar na mesma proporção foram preparadas adicionando-se 0,1; 0,16; 0,3; 0,5 e 0,7 g de ácido cítrico e uma para testemunha. Quantificou-se a inversão pelo método de Somogyi-Nelson. Para o limão Cravo foi encontrada a menor porcentagem de inversão. Em relação a adição de ácido cítrico, constatou-se que ao colocar 0,1 g, a inversão foi estimada em 12,2% enquanto que, com a adição de 0,16 g, a inversão seria de 18,8%. A quantidade máxima de ácido cítrico a ser adicionada foi estimada em 0,18 g adotando como critério o pH médio de 3,3 dos méis de abelhas africanizadas. Para os sucos dos limões Galego, Tahiti e Cravo, quando utilizados como substitutos do ácido cítrico, estimou-se a quantidade máxima a ser adicionada sendo igual a 2,1; 3,6 e 5,3 mL, respectivamente, para cada 100 g de açúcar em 100 mL de água, para o pH fixado em 3,3. Considerando-se a inversão e o pH, o suco do limão Tahiti forneceu melhores resultados.

Palavras-chave : Citrus; açúcar; abelha; alimentação.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons