SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 número5Propriedades físicas do solo de campos altimontanos sob interferência da mineração de bauxitaParâmetros plasmáticos e digestibilidade aparente em equinos recebendo concentrado com óleo de arroz índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

AVANZI, Junior Cesar et al. Distribuição espacial do risco de erosão hídrica em uma bacia hidrográfica com eucalipto e Mata Atlântica. Ciênc. agrotec. [online]. 2013, vol.37, n.5, pp.427-434. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542013000500006.

O processo de erosão hídrica ocorre em todo mundo sendo fortemente afetado por influências antrópicas. Assim, o conhecimento desses processos é extremamente necessário para o planejamento de práticas de conservação do solo. O estudo foi conduzido em uma bacia hidrográfica experimental florestada com o objetivo de estimar o potencial médio de perdas de solo anuais por erosão hídrica, utilizando a Equação Universal de Perdas de Solo (EUPS) inserida no Sistema de Informação Geográfica (SIG), e comparar com a tolerância de perdas de solo. Todos os fatores da EUPS foram gerados de forma distribuída utilizando a plataforma SIG. Os mapas foram multiplicados no ambiente SIG para estimar as taxas de erosão do solo. Os resultados mostraram que a perda de solo média foi de 6,2 Mg ha-1 ano-1. Em relação à tolerância de perdas de solo, 83% apresentaram taxas de erosão menores que o valor de tolerância permitido. Com relação às classes de perdas de solo, 49% da bacia tiveram perdas de solo menores que 2,5 Mg ha-1 ano-1. Entretanto, cerca de 8,7% da área da bacia apontaram taxas de erosão maiores que 15 Mg ha-1 ano-1, estando, principalmente, relacionada à classe de solo Plintossolo e as estradas, exigindo uma atenção especial para conduzir um manejo sustentável nessas áreas. O cultivo de eucalipto mostrou perdas de solo maiores que a Mata Atlântica. Desse modo, um esforço deve ser realizado a fim de aproximar as taxas de erosão para próximo dos valores na mata nativa. A implementação do modelo EUPS no ambiente SIG mostrou ser uma ferramenta simples e útil para predição da variação espacial do risco de erosão do solo e na identificação das áreas críticas para focar os esforços de conservação.

Palavras-chave : Sistemas florestais; perdas de solo; EUPS; SIG; tabuleiros costeiros.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons