SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número4Avaliação física e funcional de farinhas extrudadas obtidas de diferentes genótipos de arrozRemoção de cobre em cachaça usando argilas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

THOMAS, Ariela Betsy; PIRES, Caroline Roberta Freitas  e  LIMA, Luiz Carlos de Oliveira. Transformações físico-químicas e enzimáticas de maçãs cv. eva armazenadas sob atmosfera modificada. Ciênc. agrotec. [online]. 2014, vol.38, n.4, pp.375-381. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542014000400008.

A necessidade de um abastecimento permanente do mercado com frutas frescas tem gerado um grande interesse em técnicas de conservação pós-colheita que possam promover a extensão da vida útil e da qualidade desses frutos. Objetivou-se, neste estudo,  avaliar a eficiência da modificação atmosférica, utilizando diferentes filmes poliméricos na manutenção da qualidade pós-colheita e no prolongamento da vida útil de maçãs "Eva" (Mallus sp). Para tanto, frutos colhidos em Barbacena - MG, selecionados e sanitizados foram acondicionados em bandejas plásticas com seis frutos cada e estas, envoltas nos filmes correspondentes a cada tratamento. Foram utilizados filmes de polipropileno - 20 µm, polietileno de baixa densidade - 14 µm e polietileno de alta densidade - 7 µm. Um  outro grupo de frutos (controle) não foi submetido à atmosfera modificada. Feito isso, as embalagens foram armazenadas em câmara fria (0°C±0,5) por 210 dias e as avaliações foram realizadas a cada 30 dias de armazenamento, das seguintes variáveis: potencial hidrogeniônico (pH), acidez titulável, sólidos solúveis,  perda de massa, firmeza, pectina total, pectina solúvel, pectinametilesterase e poligalacturonase. O trabalho foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado (4x8), sendo 4 tratamentos e 8 tempos. Cada tratamento continha três repetições e cada unidade experimental foi  constituída por seis frutos. Os resultados foram submetidos à análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade e análise de regressão. A embalagem de polietileno de baixa densidade (14 µm) proporcionou a melhor conservação das características texturais das maçãs cv Eva.

Palavras-chave : Mallus sp; embalagem; firmeza; enzimas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons