SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número1Teste de envelhecimento acelerado e condutividade elétrica em sementes de crambeDiversidade genética em café arábica cultivado em ambiente com restrição de potássio índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054

Resumo

MELLO, José Marcio de et al. Estimativa da precisão na amostragem sistemática em inventários florestais. Ciênc. agrotec. [online]. 2015, vol.39, n.1, pp.15-22. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/S1413-70542015000100002.

A técnica de amostragem comumente usada em inventários florestais é a amostragem sistemática. Objetivou-se avaliar o estimador da variância da média proposto por Cochran, no procedimento de amostragem sistemática, em florestas com alto e baixo percentual da área amostrado. As áreas contemplaram a vegetação nativa de Minas Gerais. Para verificar o comportamento dos estimadores numa situação com alto percentual de área amostrado, utilizou-se o fragmento onde foi efetuado o censo. Os demais se adequaram às situações de baixo percentual amostrado, observando-se o comportamento da precisão do inventário, a partir do uso do estimador de Cochran. Como resultado para o fragmento onde se fez o censo, a estrutura do coeficiente de correlação proposto por Cochran se manteve, aproximadamente, constante para a área e, reduzindo a intensidade de amostragem, o impacto do estimador de Cochran diminuiu. Para os fragmentos com baixo percentual amostrado, a intensidade amostral é a chave para a correlação proposta por Cochran: impactar na precisão do inventário florestal, sendo indicado o uso desse estimador para fragmentos onde há uma intensidade amostral superior a 10% da área inventariada.

Palavras-chave : Amostragem; inventário florestal; Minas Gerais.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )