SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número3Fenologia, produção e qualidade de frutos da goiabeira 'Paluma' em diferentes épocas de podaEstudo dos custos e receitas de laboratórios de produção e prática do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - Campus Bambuí índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

COSTA, Hesmael Antonio Orlandi et al. Riqueza de espécies e colonização radicular de fungos micorrízicos arbusculares em Syngonanthus elegans, uma espécie endêmica e ameaçada do Cerrado no Brasil. Ciênc. agrotec. [online]. 2016, vol.40, n.3, pp.326-336. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/1413-70542016403046815.

Syngonanthus elegans é uma espécie vegetal em vias de extinção que ocorrem no Cerrado brasileiro, cuja interação com fungos micorrízicos arbusculares (FMA) é deficientemente compreendida. O objetivo deste trabalho foi avaliar a ocorrência de espécies de FMA e colonização micorrízica de S. elegans. Em duas áreas de amostragem denominadas Córrego do Soberbo (Soberbo) e Parque Nacional das Sempre-Vivas (Parque), ambas localizadas em Diamantina-MG, Brasil, uma parcela de 100 x 100 m foi estabelecida e solo da rizosfera e raízes foram coletados de 10 plantas em cada parcela. Além disso, amostragem incluiu três espécimes de cada Loudetiopsis chrysothrix e Xyris sp.. Estruturas típicas de colonização micorrízica foram observadas nas raízes de S. elegans e a colonização medida foi de 75%. Considerando as duas áreas e os três hospedeiros, 26 espécies de FMA foram recuperados, 8 delas identificadas apenas até gênero. Glomus sp. 1, Scutellospora pernambucana, Acaulospora cavernata e Acaulospora mellea foram classificados como dominantes em ambas as áreas. Além dessas, também foram consideradas dominantes Glomus sp. 4 em Soberbo, e Dentiscutata biornata e Gigaspora albida no Parque. Culturas armadilhas revelaram a presença de sete espécies adicionais. Para S. elegans, a riqueza de espécies de FMA foi ligeiramente superior no Parque do que no Soberbo. Diversidade de Simpson e equitabilidade foram ligeiramente maiores no Soberbo para as comunidades de FMA associados com S. elegans. S. elegans é altamente colonizadas por fungos micorrízicos arbusculares e associada a uma grande variedade de espécies de FMA em condições de campo, sugerindo que essa associação é importante para o estabelecimento e sobrevivência desta espécie ameaçada. Algumas espécies observadas podem ser novas para a ciência.

Palavras-chave : Diversidade fúngica; sempre-vivas; Campos Rupestres.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )