SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 número1Características agronômicas e exportação de macronutrientes em híbridos de sorgo granífero em diferentes épocas de semeaduraProjeção GGE Biplot na discriminação da eficiência de linhagens de milho-pipoca ao uso do nitrogênio índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

FINZI, Rafael Resende et al. Desempenho agronômico de híbridos de minitomate provenientes de linhagens anãs. Ciênc. agrotec. [online]. 2017, vol.41, n.1, pp.15-21. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/1413-70542017411021416.

Pouco se sabe a respeito do potencial comercial de híbridos de minitomate obtidos a partir de um genitor anão. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho agronômico de híbridos de minitomate obtidos pelo cruzamento entre linhagens anãs (A) versus linhagens normais de crescimento indeterminado (I), determinado (D) e semideterminado (SD). O experimento foi conduzido em casa de vegetação, na Estação Experimental de Hortaliças da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Monte Carmelo. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado com 17 tratamentos e quatro repetições. O material genético consistiu de 16 híbridos experimentais de minitomate pertencentes ao Banco de germoplasma de tomateiro da UFU, e um híbrido comercial Mascot (testemunha). As variáveis utilizadas para analisar o desempenho agronômico foram: peso do fruto (g); número de frutos planta-1; produtividade (kg planta-1); número de pencas planta-1; número de frutos penca-1; diâmetro do caule (mm); distância do primeiro cacho ao solo (cm); comprimento de internódios (cm) e sólidos solúveis totais (ºBrix). O hábito de crescimento dos genitores influenciou o desempenho dos híbridos provenientes de linhagens anãs. De maneira geral, os híbridos de minitomate provenientes de linhagens anãs e a testemunha se diferenciaram em todas as variáveis, exceto no número de frutos planta-1, número de frutos penca-1 e no diâmetro do caule. Em média, os híbridos provenientes de linhagens anãs apresentaram maior produtividade (20%), internódios mais curtos (11%) e menor distância da primeira penca ao solo (30%) em relação à testemunha. A exploração de linhagens anãs demonstra ser viável na obtenção de híbridos de minitomate, uma vez que estes apresentam potencial comercial.

Palavras-chave : Brix; nanismo; hábito de crescimento; Solanum lycopersicum..

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )