SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 número6Diversidade genética em populações de Hancornia speciosa Gomes: Implicações para a conservação dos recursos genéticosParâmetros baseados em imagens de raios x para avaliar a qualidade física e fisiológica de sementes de Leucaena leucocephala índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência e Agrotecnologia

versão impressa ISSN 1413-7054versão On-line ISSN 1981-1829

Resumo

TAVEIRA, Luís Renato Silva; MENEZES, Michele Duarte de; TEIXEIRA, Anita Fernanda dos Santos  e  CURI, Nilton. Mapeamento da capacidade de uso da terra em condições tropicais adaptando critérios a diferentes níveis de manejo agrícola. Ciênc. agrotec. [online]. 2018, vol.42, n.6, pp.631-642. ISSN 1413-7054.  https://doi.org/10.1590/1413-70542018426026518.

A capacidade de uso da terra é um dos sistemas de classificação técnico-interpretativa mais difundidos, no entanto, adaptações regionais podem ser necessárias porque diferentes atributos podem afetá-la. Para essas adaptações, o mapa de solos de Minas Gerais foi usado como ponto de partida para este estudo. Os critérios para definição da capacidade de uso do solo foram adaptados aos níveis de manejo com pequena (nível A) e média (nível B) aplicação de capital e tecnologia moderna (nível C). O objetivo do presente estudo foi mapear a capacidade de uso das terras do estado de Minas Gerais, Brasil, segundo os critérios adaptados a diferentes níveis de manejo e medir a acurácia dos mapas resultantes. O sistema de capacidade de uso é amplamente usado pelo INCRA em avaliações de imóveis rurais. O critério de erosão foi substituído pelo critério de erodibilidade. O tratamento das informações foi feito num sistema de informações geográficas. Para a validação, perfis de solos de levantamentos pedológicos regionais foram amostrados, classificados, e sua capacidade de uso da terra foi comparada com a capacidade de uso da terra mostrada no mapa de acordo com os diferentes níveis de manejo. Apesar da escala menos detalhada do mapa de solos, os mapas de capacidade de uso das terras apresentaram acurácia adequada: 73% (nível de manejo A), 71% (B) e 50% (C). Portanto, sua aplicação é possível em fases iniciais de estudos de planejamento regional, nas quais o nível de detalhes requerido é menor (por exemplo, em zoneamentos ecológico-econômicos). Análises mais detalhadas ainda dependem de levantamentos a campo, conforme preconizado pelo sistema de capacidade de uso das terras.

Palavras-chave : Mapa de solos; intensidade de uso da terra; acurácia de mapeamento; sistema de informações geográficas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )