SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue1Strategies of self-production and biotechnologiesPsychological and social indicators associated to traffic accidents involving bus drivers author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Psicologia em Estudo

Print version ISSN 1413-7372

Abstract

MOREIRA, Eduardo Figueiredo; ARAUJO, Ludgleydson Fernandes de  and  PIMENTEL, Carlos Eduardo. Percepção dos ambientalistas por universitários: uma análise semântica. Psicol. estud. [online]. 2007, vol.12, n.1, pp. 161-169. ISSN 1413-7372.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-73722007000100019.

Objetiva-se conhecer as redes de significados (redes semânticas) do conceito de Ambientalista. Participaram 325 universitários das ciências humanas (49%), tecnológicas (29%) e biológicas (22%). Desse total, 182 sujeitos (56%) eram do sexo masculino e 143 (44%) do sexo feminino. A faixa etária variou de 17 a 49 anos (M = 24 anos, DP = 5,73). Utilizou-se um instrumento com a palavra-estímulo "Ambientalista" e dados sociodemográficos, para o qual os estudantes deveriam eleger 10 palavras associadas. Os dados foram analisados pela técnica de redes semânticas. Para os universitários, os ambientalistas foram definidos majoritariamente como "defensores" (distância semântica quantitativa = 100%), "ativistas" (80%) e "preservadores" (77%). Palavras de conotação negativa utilizadas foram "radicais" (73%), "chatos" (61%) e "utópicos" (61%). A compreensão de como esses atores sociais são percebidos pela sociedade pode contribuir para redirecionar ações e estratégias do terceiro setor ou de indivíduos ou grupos ambientalistas, como também ampliar sua eficácia junto à opinião pública.

Keywords : ambientalistas; redes de significados; percepção social.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese