SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número4Osteotomia em Chevron modificada: análise preliminar do comportamento baropodométricoAnatomia patológica da sinóvia de pacientes submetidos à liberação do túnel do carpo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Ortopédica Brasileira

versão impressa ISSN 1413-7852

Resumo

PIRES, Robinson Esteves Santos et al. Fratura diafisária do fêmur: reprodutibilidade das classificações AO-ASIF e Winquist. Acta ortop. bras. [online]. 2010, vol.18, n.4, pp.197-199. ISSN 1413-7852.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-78522010000400004.

OBJETIVO: Avaliar a reprodutibilidade interobservadores das classificações AO/ASIF e de Winquist para as fraturas diafisárias do fêmur no adulto. MÉTODOS: foram selecionadas aleatoriamente 50 radiografias de pacientes adultos portadores de fratura diafisária do fêmur nas incidências em antero-posterior e perfil. As radiografias foram analisadas por 5 observadores, sendo um membro da Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico, um radiologista, um residente do terceiro ano de Ortopedia e Traumatologia, um do segundo e um do primeiro. Para avaliar a concordância interobservadores destas classificações, foi utilizado o índice estatístico Kappa (K). RESULTADOS: Em todas as análises, observou-se um coeficiente de concordância entre observadores estatisticamente significativo (valor p < 0,05) e classificado como bom (valores de 0,61 a 0,80) ou muito bom (valores acima de 0,80), segundo os critérios de Landis e Koch. CONCLUSÃO: As classificações AO e Winquist apresentam alto índice de concordância interobservadores para as fraturas diafisárias do fêmur no adulto.

Palavras-chave : Classificação; Reprodutibilidade dos resultados; Fraturas do fêmur.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf epdf ) | Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons