SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número4Osteotomia em Chevron modificada: análise preliminar do comportamento baropodométricoAnatomia patológica da sinóvia de pacientes submetidos à liberação do túnel do carpo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Acta Ortopédica Brasileira

versão impressa ISSN 1413-7852

Resumo

PIRES, Robinson Esteves Santos et al. Fratura diafisária do fêmur: reprodutibilidade das classificações AO-ASIF e Winquist. Acta ortop. bras. [online]. 2010, vol.18, n.4, pp. 197-199. ISSN 1413-7852.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-78522010000400004.

OBJETIVO: Avaliar a reprodutibilidade interobservadores das classificações AO/ASIF e de Winquist para as fraturas diafisárias do fêmur no adulto. MÉTODOS: foram selecionadas aleatoriamente 50 radiografias de pacientes adultos portadores de fratura diafisária do fêmur nas incidências em antero-posterior e perfil. As radiografias foram analisadas por 5 observadores, sendo um membro da Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico, um radiologista, um residente do terceiro ano de Ortopedia e Traumatologia, um do segundo e um do primeiro. Para avaliar a concordância interobservadores destas classificações, foi utilizado o índice estatístico Kappa (K). RESULTADOS: Em todas as análises, observou-se um coeficiente de concordância entre observadores estatisticamente significativo (valor p < 0,05) e classificado como bom (valores de 0,61 a 0,80) ou muito bom (valores acima de 0,80), segundo os critérios de Landis e Koch. CONCLUSÃO: As classificações AO e Winquist apresentam alto índice de concordância interobservadores para as fraturas diafisárias do fêmur no adulto.

Palavras-chave : Classificação; Reprodutibilidade dos resultados; Fraturas do fêmur.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês