SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número2Avaliação do impacto na qualidade de vida causado por problemas bucais na população adulta e idosa em município da Região SudesteComparação das Atitudes Alimentares entre universitárias das cinco regiões brasileiras índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência & Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 1413-8123

Resumo

VANDENBERG, Laura N. et al. Estudos de biomonitoração do sistema urinário, circulatório e tecidos indicam grande exposição ao Bisfenol A. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2012, vol.17, n.2, pp.407-434. ISSN 1413-8123.  https://doi.org/10.1590/S1413-81232012000200015.

Bisfenol A (BPA) é um dos produtos químicos mais produzido em todo o mundo, e a exposição humana a ele é considerada onipresente. Assim, há preocupações de que a quantidade de BPA para o qual os seres humanos estão expostos podem causar efeitos adversos à saúde. Nós examinamos muitas possibilidades sobre o porquê estudos de biomonitorização e toxicocinética podem chegar a conclusões aparentemente conflitantes. Mais de 80 estudos publicados de biomonitorização humana que mediram a concentração de BPA em tecidos humanos, urina, sangue e outros fluidos, juntamente com dois estudos de toxicocinética do metabolismo humano BPA foram examinados. BPA não conjugado foi detectado no sangue (nonanogramas por mililitro gama), e BPA conjugado foi detectado na grande maioria das amostras de urina. Em contraste, estudos de toxico-cinética propuseram que os seres humanos não são internamente expostos ao BPA. Dados disponíveis de estudos de biomonitorização indicam que a população em geral está exposta ao BPA e em risco de exposição interna ao BPA não conjugado. Os dois estudos de toxicocinética, que sugeriram a exposição humana ao BPA é insignificante, têm deficiências significativas e estão diretamente refutados por outros estudos e, portanto não são confiáveis para fins de avaliação de risco.

Palavras-chave : Disruptor endócrino; Exposição humana; Modelo PBPK/PBTK; Gravidez; Avaliação de risco; Toxicocinética.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons