SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número3Doenças crônicas não transmissíveis, risco e promoção da saúde: construções sociais de participantes do VigitelIdosos atendidos em serviços de urgência no Brasil: um estudo para vítimas de quedas e de acidentes de trânsito índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência & Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 1413-8123

Resumo

MONTEIRO, Rosane Aparecida et al. Hospitalizações relacionadas a lesões autoprovocadas intencionalmente - Brasil, 2002 a 2013. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2015, vol.20, n.3, pp.689-699. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015203.16282014.

Este artigo tem por objetivo descrever as internações hospitalares decorrentes de lesões autoprovocadas intencionalmente, atendidas no Sistema Único Saúde, no período de 2002 a 2013. Trata-se de estudo observacional, descritivo. Foi observada tendência decrescente para a taxa de internação em indivíduos com 10 ou mais anos de idade. As internações concentraram-se entre 30 a 49 anos de idade para os homens, enquanto para as mulheres entre 20 a 29 anos. As maiores taxas de internação e de óbitos hospitalares foram na região Sudeste. A principal causa de internação foi a autointoxicação intencional por medicamentos e substâncias biológicas não especificadas. Estudos desta natureza fornecem subsídios para a definição de estratégias de prevenção considerando os grupos mais vulneráveis e a complexidade dos fatores associados aos comportamentos suicidas.

Palavras-chave : Violência; Lesão autoprovocada; Suicídio; Vigilância epidemiológica; Hospitalização.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )