SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número8Evolução na utilização e nos gastos de uma operadora de saúdeMaus-tratos e discriminação na assistência ao aborto provocado: a percepção das mulheres em Teresina, Piauí, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência & Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 1413-8123versão On-line ISSN 1678-4561

Resumo

DUARTE, Daniel Vanti; RESTREPO-MENDEZ, María Clara  e  SILVEIRA, Mariângela Freitas da. Prevalência do uso de drogas orais para disfunção erétil em uma cidade do sul do Brasil. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2017, vol.22, n.8, pp.2763-2770. ISSN 1413-8123.  https://doi.org/10.1590/1413-81232017228.24952015.

Na última década houve um grande avanço no tratamento da disfunção erétil (DE), com o advento dos inibidores da fosfodiesterase-5. Existem poucos trabalhos sobre a prevalência de uso destas drogas. Foi realizado um estudo transversal de base populacional na cidade de Pelotas. A amostra foi composta por 1.082 homens com 20 anos ou mais de idade que responderam um questionário confidencial e auto-aplicado. A prevalência do uso de medicamentos estimulantes da ereção (MEE) foi de 5%(IC95% = 4%-7%). Idade avançada e DE foram fortemente associados a uma maior prevalência de uso de MEE. A prevalência foi também maior em indivíduos com ensino superior e aqueles separados. A prevalência de DE em homens que usaram MEE foi de 68%, sendo maior do que a prevalência encontrada em toda a amostra (27%). A maioria dos indivíduos não teve aconselhamento médico para o uso de MEE (68%). Sildenafil foi a droga mais utilizada (38%), seguida por aquelas não regulamentadas (14%). A prevalência do uso de MEE é maior em indivíduos com disfunção erétil, opondo-se à noção de uso “recreativo” de EDD.

Palavras-chave : Disfunção erétil; Prevalência; Medicação; Estudo transversal.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )