SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número7Há diferenças na ingestão de nutrientes de adultos brasileiros segundo a condição de peso?Aspectos nutricionais de pessoas acometidas por hanseníase, entre 2001 e 2014, em municípios do semiárido brasileiro índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência & Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 1413-8123versão On-line ISSN 1678-4561

Resumo

FERREIRA, Raphaela Costa; VASCONCELOS, Sandra Mary Lima; SANTOS, Ewerton Amorim dos  e  PADILHA, Bruna Merten. Consumo de alimentos preditores e protetores de risco cardiovacular por hipertensos do estado de Alagoas, Brasil. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2019, vol.24, n.7, pp.2419-2430.  Epub 22-Jul-2019. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018247.20242017.

O presente artigo teve como objetivo avaliar o consumo de alimentos protetores e preditores de risco cardiovascular (CV) e sua relação com fatores de risco cardiovascular (FRCV) por hipertensos do estado de Alagoas. Estudo transversal, de base populacional, com 655 adultos, hipertensos, de ambos os sexos, estudados no período de 2013 a 2016. O consumo alimentar foi avaliado por um questionário de frequência alimentar validado com mensuração convertida em escores e os alimentos foram divididos em três grupos: I - processados/preditores de risco CV; II - ultraprocessados/maiores preditores de risco CV; III - alimentos in natura ou minimamente processados/protetores de risco CV. Foram também analisadas variáveis socioeconômicas, demográficas, bioquímicas, clínicas e antropométricas. Os escores de consumo dos grupos de alimentos I, II e III foram, respectivamente, 0,11; 0,13 e 0,24 (p = 0,001). O consumo de alimentos processados se correlacionou positivamente com o colesterol sérico elevado (p = 0,045) e negativamente com a idade (p = 0,001); já o de alimentos ultraprocessados correlacionou-se com o sedentarismo (p = 0,01). Assim, observou-se relação entre o consumo de alimentos preditores de risco CV com sedentarismo e colesterol elevado, refletindo a necessidade de ações de educação nutricional.

Palavras-chave : Consumo de alimentos; Hipertensão; Adulto; Fatores de risco; Obesidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )