SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número2Evidências de validade entre a Escala de Depressão (EDEP), o BDI e o Inventário de Percepção de Suporte Familiar (IPSF)Experiências do estigma na depressão: um estudo transcultural índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Psico-USF

versão impressa ISSN 1413-8271

Resumo

MORAES, Elissa Orlandi  e  ENUMO, Sônia Regina Fiorim. Estratégias de enfrentamento da hospitalização em crianças avaliadas por instrumento informatizado. Psico-USF (Impr.) [online]. 2008, vol.13, n.2, pp. 221-231. ISSN 1413-8271.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-82712008000200009.

A hospitalização infantil pode desencadear problemas psicológicos, como depressão e estresse, sendo relevante, então, identificar as estratégias de enfrentamento utilizadas pelas crianças. Esta pesquisa analisou as estratégias de enfrentamento da hospitalização em 28 crianças hospitalizadas entre 5-20 dias, em hospital público da região Sudeste. Suas mães responderam o Child Behavior Checklist (CBCL 6-18 anos) e dados da rotina das crianças. Estas responderam, individualmente, um Instrumento de Avaliação Informatizada do Enfrentamento da Hospitalização (AEHcomp), composto por 20 cenas facilitadoras e não-facilitadoras, que permite identificar 13 estratégias de enfrentamento. No AEHcomp, ocorreram mais respostas facilitadoras à hospitalização (58,8%). Entre 10 estratégias de enfrentamento identificadas, ruminação (22%) e distração (15,5%) foram mais freqüentes. Não houve correlações entre problemas de comportamento anteriores à hospitalização e comportamentos não-facilitadores; mas estes se correlacionaram inversamente à idade e diretamente às mudanças na rotina. Esta avaliação pode subsidiar intervenções preventivas de danos emocionais gerados pela hospitalização.

Palavras-chave : Estratégias de enfrentamento; Avaliação psicológica informatizada; Hospitalização infantil.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português