SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número1Sistema Único de Saúde: uma avaliação realizada em Natal, Rio Grande do Norte, BrasilTreino cognitivo em adultos maduros e idosos: impacto de estratégias segundo faixas de escolaridade índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Psico-USF

versão On-line ISSN 2175-3563

Resumo

FRANCO, Renata da Rocha Campos  e  VILLEMOR-AMARAL, Anna Elisa de. Validade incremental do Zulliger e do Pfister no contexto da toxicomania. Psico-USF [online]. 2012, vol.17, n.1, pp.73-83. ISSN 2175-3563.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-82712012000100009.

O objetivo desta pesquisa foi verificar a validade incremental de duas técnicas projetivas, a partir da compreensão da personalidade de 20 dependentes químicos. Uma avaliação da personalidade de dez brasileiros adictos do álcool e dez franceses dependentes da heroína, que estavam vivenciando o processo do tratamento da desintoxicação da droga em centros especializados no Brasil ou na França, foi feita pela perspectiva da psicopatologia fenômeno-estrutural, que é uma abordagem teórica de origem francesa que compreende o funcionamento mental do indivíduo a partir do modo de viver o tempo e o espaço. A relação espaço-temporal e a personalidade foram compreendidas pela maneira como as pessoas se expressaram verbalmente e pelo modo como viram e construíram as imagens das técnicas projetivas de Zulliger e Pfister. Os resultados demonstraram coerência entre as informações geradas pelos instrumentos, provando que o Zulliger e o Pfister, quando aplicados de forma associada e interpretados pelo método fenômeno-estrutural, mostraram-se eficientes para conhecer as vivências de espaço e tempo dos sujeitos.

Palavras-chave : Psicopatologia fenômeno-estrutural; Teste de Zulliger; Pirâmides Coloridas de Pfister; Dependência química; Validade incremental; Avaliação psicológica.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons