SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número2Estudo fatorial dos componentes da leitura: velocidade, compreensão e reconhecimento de palavrasAvaliação da sonolência em estudantes universitários de turnos distintos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Psico-USF

versão impressa ISSN 1413-8271

Resumo

BRITO, Leila Maria Torraca de  e  PEREIRA, Joyce Barros. Depoimento de crianças: um divisor de águas nos processos judiciais?. Psico-USF [online]. 2012, vol.17, n.2, pp. 285-293. ISSN 1413-8271.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-82712012000200012.

No artigo busca-se apresentar como os depoimentos de crianças vêm sendo considerados na jurisprudência referente a processos que envolvem denúncias de abuso sexual infantil. Para tanto, se analisou jurisprudência emitida por três tribunais brasileiros no período de agosto de 2009 a março de 2010. Empregando-se a análise de conteúdo para avaliar o material reunido, observou-se nos julgados ampla solicitação e valoração do depoimento de crianças, justificado pelo fato de as ocorrências de abuso sexual se darem sem outras testemunhas ou provas, além da necessidade de combater a impunidade em crimes dessa natureza. Outras alegações utilizadas foram: a presunção de veracidade atribuída à palavra da criança, a solidez e a coerência dos relatos e a inexistência de motivos para a criança acusar falsamente o réu. Conclui-se pela indicação de estudos interdisciplinares para se avaliarem possíveis consequências de se eleger a palavra da criança como a principal prova acusatória.

Palavras-chave : Depoimento infantil; Inquirição infantil; Abuso sexual infantil; Psicologia jurídica.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · pdf em Português