SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.5 issue8Motherhood: transformation in the family and in gender relationsStudent views on drugs in the use of an educational game author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Interface - Comunicação, Saúde, Educação

On-line version ISSN 1807-5762

Abstract

SCOTT, Russel Parry. Quase adulta, quase velha: por que antecipar as fases do ciclo vital?. Interface (Botucatu) [online]. 2001, vol.5, n.8, pp. 61-72. ISSN 1807-5762.  http://dx.doi.org/10.1590/S1414-32832001000100005.

A partir de duas observações em gerações diferentes, identifica-se um fenômeno de antecipação da passagem pelas fases do ciclo vital que merece uma interpretação. Muitas jovens engravidam, casando ou não, e se tornam mães. Muitas mulheres na faixa de quarenta e cinco a cinqüenta anos ingressam em "grupos de idosos". A interpretação oferecida examina as conseqüências 1) da transição demográfica (e decorrente envelhecimento populacional) em dar visibilidade especial a estas gerações examinadas, 2) do mercado de trabalho que é excludente, 3) da atuação do Estado, 4) do individualismo crescente e 5) da lógica das relações de geração e gênero em grupos domésticos. Para explicar as ações das quase adultas e das quase velhas que antecipam as fases do ciclo vital, recorre-se à conjunção destes fatores que culmina numa criação de uma condição de liminaridade geracional, própria dos ritos de passagem, e na construção de processos de desritualização e re-ritualização da sociedade contemporânea.

Keywords : fases do ciclo vital; relação entre gerações; sociedades.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese