SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 issue20A smaller art: significance between art, clinics and madness nowadaysSocial medicalization (II): biomedical limits and proposals for primary care clinics author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Interface - Comunicação, Saúde, Educação

On-line version ISSN 1807-5762

Abstract

NOGUEIRA, Roberto Passos. Para uma análise existencial da saúde. Interface (Botucatu) [online]. 2006, vol.10, n.20, pp. 333-345. ISSN 1807-5762.  http://dx.doi.org/10.1590/S1414-32832006000200005.

A ontologia fundamental de Heidegger de Ser e Tempo tem servido de fonte de inspiração para investigadores que realizam seus trabalhos nas áreas de saúde mental e saúde coletiva, a despeito das dificuldades de interpretação dessa obra. O entendimento equivocado por Binswanger, na tentativa de transpô-la para a psicanálise, serve de exemplo e é brevemente exposto com base na análise detalhada feita por Loparic. Neste artigo, parte-se do pressuposto de que a linguagem antimetafísica de Heidegger pode ajudar a fechar o que denomina de fenda ontológica entre saúde mental e saúde do corpo. Na primeira parte, recapitulam-se alguns equívocos que podem ser cometidos na interpretação da ontologia heideggeriana e delineiam-se os critérios de não-objetivação e não-determinismo. Na segunda, o autor aporta sua contribuição pessoal, ao explicitar sua própria interpretação da analítica existencial da saúde, articulada em torno de termos, tais como: padecimento, socorro e reatamento.

Keywords : ontologia; processo saúde-doença; existencialismo.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese