SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue42Topics and analysis reference points in Bioethics in undergraduate teaching of naturology in Brazil, in the light of social bioethicsMatrix support: a study on the perspective of mental health professionals author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Interface - Comunicação, Saúde, Educação

Print version ISSN 1414-3283

Abstract

BARBOSA, Regina Helena Simões; MENEZES, Clarissa Alves Fernandes de; DAVID, Helena Maria Scherlowski Leal  and  BORNSTEIN, Vera Joana. Gênero e trabalho em Saúde: um olhar crítico sobre o trabalho de agentes comunitárias/os de Saúde. Interface (Botucatu) [online]. 2012, vol.16, n.42, pp. 751-765. ISSN 1414-3283.  http://dx.doi.org/10.1590/S1414-32832012000300013.

Apresentam-se resultados de uma pesquisa interdisciplinar sobre o trabalho da/o agente comunitária/o de Saúde (ACS). Adotou-se uma abordagem crítica de gênero para se compreenderem os entrelaçamentos entre socialização de gênero e qualificação profissional em uma modalidade de trabalho precarizado, que se apropria da força de trabalho de mulheres pobres em países periféricos. Buscou-se captar, entre as ACS, tanto as vantagens relativas deste trabalho, que permite conciliar tarefas produtivas e reprodutivas, quanto os aspectos de exploração a que estão sujeitas, utilizando-se da socialização de gênero que delineia a ideologia da 'mulher cuidadora', apropriada por esta modalidade de trabalho. Os dados revelaram que as ACS se empenham para tentar responder - com os precários recursos de que dispõem - às enormes demandas e carências sociais de suas comunidades, o que gera estresse, sofrimento e doenças relacionadas, além de extensivas jornadas de trabalho, com baixa remuneração e vínculo precário.

Keywords : Identidade de gênero; Trabalho em saúde; Agentes comunitários de saúde.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese