SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número1Avaliação do fluxo de referência para um centro de especialidades odontológicas implantado em cidade de médio porte na região SudesteSubstâncias tóxicas e tentativas e suicídios: considerações sobre acesso e medidas restritivas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos Saúde Coletiva

versão impressa ISSN 1414-462X

Resumo

NASCIMENTO, Simone Mattos do  e  PINHEIRO, Rejane Sobrino. Participação no programa de atividade física de idosos residentes em uma Casa Gerontológica no Rio de Janeiro. Cad. saúde colet. [online]. 2013, vol.21, n.1, pp.47-52. ISSN 1414-462X.  https://doi.org/10.1590/S1414-462X2013000100008.

OBJETIVO: Analisar os fatores associados à participação dos residentes na Casa Gerontológica de Aeronáutica Brigadeiro Eduardo Gomes (CGABEG) no Programa de Caminhada e Atividade Física da instituição. METODOLOGIA: Foi realizado um estudo transversal com idosos, que, no momento da admissão, receberam avaliação funcional baseada em instrumento desenvolvido pela instituição, abordando aspectos físicos, realização de atividades de vida diárias, instrumentais e sociais. Foi realizado levantamento de comorbidades em prontuário e os idosos foram entrevistados sobre escolaridade e história pregressa e atual da prática de exercício, além da autoavaliação do estado de saúde. Foi elaborado um modelo de regressão logística para analisar a associação entre a prática de exercício e as variáveis do estudo. RESULTADOS: Dentre os 94 residentes selecionados, 53,2% aderiram à prática de atividade física, quase exclusivamente (88%). Um quarto dos idosos sedentários aderiu ao programa após admissão na CGABEG. Foram observadas diferenças, mas não estatisticamente significantes, apontando maior prática para os homens, os com menor grau de dependência, menos agravos e mais escolaridade. Observou-se diferença estatisticamente significante apenas para a autoavaliação do estado de saúde (maior prática para aqueles com melhor autoavaliação). CONCLUSÃO: A incorporação de programa de atividade física orientado ao idoso é uma estratégia que pode potencializar a adesão e a manutenção da prática de atividade física. Embora sem significância estatística, escolaridade não mostrou associação, diferente da literatura sobre o tema, provavelmente por se tratar de população idosa, cujos comportamentos dependentes do gênero são bastante diferenciados dos da população geral.

Palavras-chave : atividade física; idoso; estilo de vida sedentário.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons