SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue1Telemedicine in the Family Health Strategy: an assessment of applicability in the context of PET ProjectBlood pressure control in hypertensive elderly women attended in a Family Health Unit and associated factors author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Cadernos Saúde Coletiva

Print version ISSN 1414-462XOn-line version ISSN 2358-291X

Abstract

ARAUJO, Márcio Flávio Moura de et al. Níveis plasmáticos de cortisol em universitários com má qualidade de sono. Cad. saúde colet. [online]. 2016, vol.24, n.1, pp.105-110. ISSN 1414-462X.  http://dx.doi.org/10.1590/1414-462X201600010227.

Objetivo

Analisar a associação entre níveis plasmáticos de cortisol e qualidade do sono em universitários.

Método

Estudo quantitativo tipo transversal desenvolvido com 688 estudantes universitários. Foram avaliados indicadores sociodemográficos, qualidade do sono e os níveis plasmáticos de cortisol. Na análise da associação foi utilizada a Regressão Robusta de Poisson.

Resultados

Aproximadamente 95% e 7% da amostra apresentavam, respectivamente, má qualidade do sono e níveis elevados de cortisol. Esses demoravam 16-30 minutos para iniciar seu sono (p = 0,030), cuja eficiência era de 65-74% (p = 0,021) e possuíam carga horária superior àqueles com níveis normais de cortisol (p = 0,021). As chances de um estudante universitário com níveis plasmáticos de cortisol elevados apresentar má qualidade do sono foram similares à dos bons dormidores e sem relevância estatística significante (p = 0,124).

Conclusão

Não houve associação estatisticamente significante entre níveis plasmáticos de cortisol e qualidade do sono em estudantes universitários.

Keywords : transtornos do sono; estudantes; adulto jovem; hidrocortisona.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )