SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número3Questões e tensões: alguns paradoxos do feminismoDo eclipse ao raiar do para si LGBT na política educacional brasileira índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Katálysis

versão On-line ISSN 1982-0259

Resumo

SARAVIA, Felipe  e  SAAVEDRA, Juan. Desigualdades geracionais, de gênero e étnicas entre os assistentes sociais chilenos. Rev. katálysis [online]. 2018, vol.21, n.3, pp.554-563. ISSN 1982-0259.  https://doi.org/10.1590/1982-02592018v21n3p554.

Examinaram-se as desigualdades no mercado do trabalho entre os trabalhadores sociais chilenos analisando se diferem das tendências observadas em outras profissões. Foram utilizadas duas amostras extraídas da Pesquisa Nacional de Caracterização Socioeconômica (CASEN) do Ministério do Desenvolvimento Social do Chile, ano 2015. Por meio de coeficiente de contingência, determinou-se a intensidade da associação entre renda econômica e condição contratual em relação às variáveis sexo, geração e etnia. Os resultados indicaram que a proporção de trabalhadores sociais nos 10% superior da renda nacional varia de acordo com a geração e grupo étnico, e a proporção que tem trabalho permanente varia de acordo com o sexo e geração. Em ambos os casos, a geração tem a associação mais intensa, observando-se desigualdades mais pronunciadas entre os trabalhadores sociais do que entre os outros profissionais. É aberto um debate sobre a reprodução das desigualdades no serviço social - associado ao neoliberalismo - e os desafios ético-políticos que essa situação implica.

Palavras-chave : Desigualdades; Assistentes Sociais; Geração; Gênero; Etnia.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )