SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número4HARMONIZAÇÃO DAS NORMAS JURÍDICAS AMBIENTAIS NOS PAÍSES DO MERCOSULENTRE HIBRIDISMOS E POLISSEMIAS: PARA UMA ANÁLISE SOCIOLÓGICA DAS SUSTENTABILIDADES índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ambiente & Sociedade

versão impressa ISSN 1414-753Xversão On-line ISSN 1809-4422

Resumo

ROCHA, LARA CRISTIANI  e  FORTES, VANESSA BARBISAN. PERCEPÇÕES E ATITUDES DE MORADORES RURAIS EM RELAÇÃO AOS MACACOS-PREGO NA ÁREA DE INFLUÊNCIA DA USINA HIDRELÉTRICA DONA FRANCISCA, SUL DO BRASIL. Ambient. soc. [online]. 2015, vol.18, n.4, pp.19-34. ISSN 1414-753X.  http://dx.doi.org/10.1590/1809-4422ASOC825V1842015.

As frequentes alterações dos habitats naturais promovidas pelo ser humano aumentam a proximidade com a fauna silvestre e favorecem o surgimento de conflitos. Nos últimos anos, moradores de comunidades rurais na área de influência da Usina Hidrelétrica Dona Francisca (UHEDF), na região central do Rio Grande do Sul, têm reclamado de um suposto aumento na população de macacos-prego, que estariam causando danos aos cultivos agrícolas. Visando fornecer subsídios para a mitigação dos conflitos, este estudo investigou as percepções e atitudes dos moradores dessas comunidades em relação ao macaco-prego. Foram aplicadas entrevistas semi-estruturadas a 31 proprietários rurais nas referidas localidades. Uma parcela significativa dos entrevistados afirma que os macacos causam prejuízo em sua propriedade. Embora esses prejuízos comprometam financeiramente algumas propriedades, é possível observar um cenário geral favorável à adoção de práticas educativas e conservacionistas que visem à proteção do macaco-prego e de seu hábitat.

Palavras-chave : etnoprimatologia; conflitos com humanos; conservação.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf epdf ) | Inglês ( pdf epdf )