SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número4THE ENVIRONMENTAL HEALTH FIELD: AN OPPORTUNITY TO REACH SCIENCE EDUCATION GOALSAGORA SOB NOVA ADMINISTRAÇÃO: ACORDOS DE PESCA NAS VÁRZEAS DA AMAZÔNIA BRASILEIRA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ambiente & Sociedade

versão impressa ISSN 1414-753Xversão On-line ISSN 1809-4422

Resumo

ALVES, RUBANA PALHARES  e  HANAZAKI, NATALIA. ÁREAS PROTEGIDAS MARINHO-COSTEIRAS DE SANTA CATARINA SOB A PERSPECTIVA DAS POPULAÇÕES LOCAIS: CONTRIBUIÇÕES DA LITERATURA. Ambient. soc. [online]. 2015, vol.18, n.4, pp.97-118. ISSN 1414-753X.  http://dx.doi.org/10.1590/1809-4422ASOC974V1842015.

A compreensão das relações entre populações humanas locais e unidades de conservação (UC) é crucial para a melhoria da gestão das áreas. As perspectivas das populações locais sobre as relações população-UC foram analisadas com base em dados secundários. Para tal, foram consideradas cinco UC Federais Marinho-Costeiras de Santa Catarina e cinco domínios analíticos: econômico, ambiental, espacial, organizacional e cultural. Foram analisados 21 estudos que conjuntamente contemplavam todos os domínios. A pesca destacou-se como atividade economicamente importante para as populações. Para todas UC foram registrados impactos ambientais negativos. Conflitos no uso do espaço, distanciamento das populações com a gestão das UC e declínio da atividade pesqueira também foram relatados. A comparação dos domínios analíticos permitiu identificar lacunas do conhecimento a serem investigadas e pontos importantes a serem trabalhados pelos gestores das UC.

Palavras-chave : Revisão bibliográfica; percepções locais; gestão de áreas protegidas; conservação marinha.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf epdf ) | Inglês ( pdf epdf )