SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número1Particionamento da chuva pelo processo de interceptação vegetal no semiárido nordestinoDependência espacial de atributos do milho em sequeiro sob distintas condições de cobertura do solo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental

versão impressa ISSN 1415-4366versão On-line ISSN 1807-1929

Resumo

PEIXOTO, Joicy V. M. et al. Métodos hierárquicos e de otimização na caracterização de genótipos de tomateiro. Rev. bras. eng. agríc. ambient. [online]. 2019, vol.23, n.1, pp.27-32. ISSN 1807-1929.  http://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v23n1p27-32.

Uma correta caracterização de bancos de germoplasma é fundamental para melhoristas obterem sucesso em programas de melhoramento. Várias pesquisas têm buscado obtenção de genótipos com resistência a pragas. No entanto, não há um consenso em relação a qual metodologia é a mais adequada para caracterizar um banco de germoplasma de tomateiro com diferentes níveis de resistência a pragas. O trabalho foi realizado com o objetivo de comparar métodos de análise multivariada para avaliação da diversidade genética em genótipos de tomateiro com diferentes níveis de resistência a pragas. Os experimentos foram conduzidos na Estação Experimental de Hortaliças da Universidade Federal de Uberlândia - campus Monte Carmelo (18º 42’ 43,19” latitude Sul e 47º 29’ 55,8” longitude Oeste, 873 m de altitude), no período de abril de 2013 a novembro de 2016. Foram avaliados dezesseis genótipos provenientes do cruzamento interespecífico entre LA-716 (S. pennellii) versus linhagem pré-comercial (UFU-057) seguido de um retrocruzamento e uma autofecundação, juntamente com a linhagem pré-comercial UFU-057 (genitor recorrente), Santa Clara e o acesso selvagem S. pennellii (genitor doador). Foram analisados os teores de acilaçúcares, tricomas foliares, teste de repelência a traça-do-tomateiro e a larva-minadora. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso totalizando 76 parcelas (19 genótipos x 4 blocos). Conclui-se que houve variabilidade genética entre os genótipos avaliados. O método de dispersão gráfica por componentes principais revelou maior poder de discriminação. Os genótipos UFU-057F2RC27#4.3, UFU-057F2RC28#2.2 e UFU-057F2RC27#4.7 contêm os maiores teores de acilaçúcares, resistência a Liriomyza spp. e a T. absoluta.

Palavras-chave : tomate; resistência a insetos; análise multivariada.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )