SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.2 número4Walter Benjamin, Marcel Proust e a questão do sadismoO que é phatos? índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental

versão impressa ISSN 1415-4714versão On-line ISSN 1984-0381

Resumo

LOWENKRON, Theodor S.. Considerações sobre o diagnóstico em psicanálise. Rev. latinoam. psicopatol. fundam. [online]. 1999, vol.2, n.4, pp.52-61. ISSN 1984-0381.  https://doi.org/10.1590/1415-47141999004004.

O psicanalista deve se preocupar em fazer diagnóstico para realizar um tratamento psicanalítico? Seria desaconselhável o interesse do analista pelo diagnóstico, pois estaria “rotulando” seu paciente e prejudicando o futuro do processo analítico? Eis duas posições que podem ser aparentemente opostas, mas que se fazem presentes no cotidiano da prática na clínica psicanalítica. Será que essas posições podem influenciar a psicanálise do novo século?

Para introduzir o debate sobre o tema, apresento, de modo breve, o ponto de vista de Freud sobre a questão do diagnóstico em psicanálise, lanço mão de um caso clínico para exemplificar o exercício do diagnóstico psicanalítico, articulado com a contribuição de alguns autores para a compreensão do caso clínico em particular.

Há unanimidade entre os analistas de que a palavra é ferramenta essencial na tarefa terapêutica. Ela também deve ser considerada básica para a nomeação do sofrimento humano, para melhor encontrarmos, juntos com o paciente, a saída possível das trevas de seu mal-estar.

Palavras-chave : Processo psicanalítico; diagnóstico; caso clínico.

        · resumo em Espanhol | Francês | Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )