SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.2 número4Considerações sobre o diagnóstico em psicanáliseO incesto e as ocorrências incestuosas: notas de referências índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental

versão impressa ISSN 1415-4714versão On-line ISSN 1984-0381

Resumo

MARTINS, Francisco. O que é phatos?. Rev. latinoam. psicopatol. fundam. [online]. 1999, vol.2, n.4, pp.62-80. ISSN 1984-0381.  http://dx.doi.org/10.1590/1415-47141999004005.

Por intermédio do estudo da etimologia do termo pathos é apresentado as transformações e sentidos que as concepções concernentes tomaram ao longo do tempo. Inicialmente é mostrado que pathos tomou o sentido principal atual de doença, mal-estar. Porém, é logo esclarecido que pathos na sua origem é principalmente disposição afetiva fundamental, conforme a leitura de Heidegger. É mostrada a importância de pensar a psicopatologia e toda ou qualquer clínica como sendo relacionada à disposição. Neste sentido, a concepção kantiana de pathos como paixão que o sujeito está assujeitado é uma das maneiras que pode tomar a disposição afetiva fundamental. Acrescenta-se que o pathos cartesiano que domina o homem moderno e o fazer clínica como sendo daquele homem que duvida e busca então a certeza diferentemente do pathos grego dominado pelo espanto e pela discursividade. Pathos é pensado como sendo algo inerente ao ser humano e por isso mesmo qualifica o estudo de tudo o que diz respeito a este termo como sendo algo próprio do humano.

Palavras-chave : Psicopatologia; ontologia; etimologia; disposição.

        · resumo em Espanhol | Francês | Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )