SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue2Electrophoretic characterization of Aspergillus nidulans strains with chromosomal duplications author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Genetics and Molecular Biology

Print version ISSN 1415-4757On-line version ISSN 1678-4685

Abstract

DINIZ-FILHO, José Alexandre Felizola  and  SANT'ANA, Carlos Eduardo Ramos de. Phylogenetic correlograms and the evolution of body size in South American owls (Strigiformes). Genet. Mol. Biol. [online]. 2000, vol.23, n.2, pp.285-292. ISSN 1415-4757.  https://doi.org/10.1590/S1415-47572000000200008.

Nos últimos anos diversos modelos têm sido propostos a fim de realizar inferências sobre processos microevolutivos com base em padrões macroevolutivos obtidos a partir de dados comparativos. Dentre esses, o movimento Browniano e o processo Ornstein-Uhlenbeck (O-U) têm sido utilizados para modelar principalmente deriva genética e seleção estabilizadora, respectivamente. Esses modelos produzem curvas diferentes de relação entre variância interespecífica e distância no tempo, de modo que eles podem ser distingüidos com base em correlogramas filogenéticos. Neste trabalho, nós analisamos a variação interespecífica no tamanho do corpo de 19 espécies de corujas (Strigiformes) sul-americanas através de correlogramas filogenéticos, construídos utilizando índices I de Moran em quatro classes de distância. A filogenia entre as espécies foi definida com base em dados de hibridização de DNA. O correlograma observado foi então comparado a 500 correlogramas obtidos através de simulações de evolução por movimento Browniano e pelo processo O-U, sobre essa mesma filogenia. Esses correlogramas foram comparados entre si utilizando análises de variância (ANOVA e MANOVA) e através das correlações entre os índices I de Moran e as classes de distância filogenética. O correlograma observado indica a existência de um gradiente filogenético de variação até cerca de 45 milhões de anos, quando os índices se estabilizam, e é similar aos correlogramas obtidos através do processo O-U, considerando tanto a correlação do gradiente quanto a sua alocação aos dois grupos de processos através de análise discriminante. Esse padrão é esperado, considerando a importância do tamanho do corpo e sua correlação com diversos caracteres ecológicos e de história de vida, que produzem muitas restrições que podem de fato ser modeladas por um processo O-U expressando seleção estabilizadora.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License