SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número2Cuidado nutricional na visão de enfermeiras docentesImpacto da multimistura no estado nutricional de pré-escolares matriculados em creches índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Nutrição

versão impressa ISSN 1415-5273versão On-line ISSN 1678-9865

Resumo

LAURENTINO, Glória Elizabeth Carneiro; ARRUDA, Ilma Kruze Grande de; RAPOSO, Maria Cristina Falcão  e  BATISTA FILHO, Malaquias. Déficit estatural em crianças em idade escolare em menores de cinco anos: uma análise comparativa. Rev. Nutr. [online]. 2006, vol.19, n.2, pp.157-167. ISSN 1415-5273.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732006000200003.

OBJETIVO: Investigar se a ocorrência de déficit estatural em crianças em idade escolar seria semelhante à encontrada em menores de cinco anos, em termos de prevalência e de alguns fatores de risco. MÉTODOS: A amostra foi constituída de 894 crianças em idade escolar (entre seis e doze anos) e de 2.078 crianças menores de cinco anos. Adotou-se o teste c2 de associação de Pearson para testar, em cada um dos grupos estudados, a associação entre o déficit estatural e os possíveis fatores de risco. Utilizou-se o teste de igualdade de proporções para verificar as diferenças das prevalências de déficit estatural em cada grupo de idade e ajustou-se um modelo multivariado explicativo do déficit estatural em menores de cinco anos. RESULTADOS: Considerando o total da amostra, a proporção de déficit estatural entre crianças em idade escolar (16,9%) foi significativamente maior, quando se comparou com o valor percentual (12,1%) obtido entre os menores de cinco anos. O modelo multivariado indicou que o déficit estatural da criança em idade escolar, a renda per capita, a escolaridade e a idade materna foram os fatores que melhor explicaram o déficit estatural das crianças menores de cinco anos. CONCLUSÃO: Nas áreas urbanas do Estado de Pernambuco, o indicador altura/idade pode ser indicativo de colinearidade entre crianças em idade escolar e menores de cinco anos. A ocorrência de déficit estatural na criança em idade escolar foi o principal fator preditivo do déficit estatural no irmão menor de cinco anos.

Palavras-chave : criança; déficit estatural; nanismo nutricional; saúde escolar.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons