SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue4Risk factors for anemia in infants enrolled in public or philanthropic day-care centers in São Paulo city, BrazilAnthropometric indicators in the nutritional assessment of the elderly: a comparative study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Nutrição

Print version ISSN 1415-5273

Abstract

OLIVEIRA, Edílson Ornelas; VELASQUEZ-MELENDEZ, Gustavo  and  KAC, Gilberto. Fatores demográficos e comportamentais associados à obesidade abdominal em usuárias de centro de saúde de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Rev. Nutr. [online]. 2007, vol.20, n.4, pp. 361-369. ISSN 1415-5273.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732007000400003.

OBJETIVO: Identificar variáveis sócio-demográficas e comportamentais potencialmente associadas à obesidade abdominal, em mulheres usuárias de unidade básica de saúde. MÉTODOS: Foram investigadas 827 mulheres entre 12 e 65 anos, residentes na região Metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, utilizando-se desenho transversal. A obesidade abdominal foi definida como valores de circunferência da cintura >88cm. A associação entre obesidade abdominal e as covariáveis foi avaliada por meio da técnica de regressão logística não condicional, com modelos hierarquizados, que estimam os Odds Ratio e os respectivos intervalos de confiança de 95%. RESULTADOS: As maiores prevalências de obesidade abdominal foram encontradas em mulheres >51 anos (63,3%) e em mulheres com >5 partos (53,8%). As seguintes variáveis permaneceram associadas à obesidade abdominal no modelo final: idade (Odds Ratio variando entre 2,53 e 27,64), escolaridade <8 anos (Odds Ratio=1,49, intervalo de confiança 95%: 1,02 - 2,18), paridade 1 - 4 filhos (Odds Ratio=1,80, intervalo de confiança 95%: 1,04 - 3,12), >5 filhos (Odds Ratio=3,20, intervalo de confiança 95%: 1,48 - 6,90) e atividade física leve no trabalho (Odds Ratio=1,63, intervalo de confiança 95%: 1,01 - 2,64). As variáveis idade e índice de massa corporal também foram incluídas no modelo final para controlar confundimento. CONCLUSÃO: Conclui-se que a escolaridade e a paridade são potenciais preditores para o desenvolvimento da obesidade abdominal no grupo estudado e devem ser levados em consideração em estudos sobre obesidade.

Keywords : antropometria; escolaridade; fatores de risco; mulheres; obesidade; paridade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese