SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue5Aspects of leptin in anorexia nervosa: possible beneficial effects on the treatment of hyperactivityRelevance of temperature and gastric emptying of liquids consumed by individuals who practice physical activities author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Nutrição

Print version ISSN 1415-5273

Abstract

ALMEIDA, Kátia Calvi Lenzi de; BOAVENTURA, Gilson Teles  and  GUZMAN-SILVA, Maria Angélica. A linhaça (Linum usitatissimum) como fonte de ácido α-linolênico na formação da bainha de mielina. Rev. Nutr. [online]. 2009, vol.22, n.5, pp. 747-754. ISSN 1415-5273.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732009000500015.

A linhaça (Linum usitatissimum) é uma semente oleaginosa que tem sido estudada por seus efeitos benéficos à saúde. É considerada um alimento funcional, pelo fato de ser uma fonte natural de fitoquímicos, e por conter o ácido graxo α-linolênico (C18:3 n-3), que pode ser metabolicamente convertido nos ácidos docosaexahenóico (C22:6 n-3) e eicosapentaenóico (C20:5 n-3), sendo o primeiro essencial para o desenvolvimento do sistema nervoso central. Durante o crescimento do cérebro, há uma grande incorporação do ácido docosaexahenóico, que tem papel importante na formação de suas membranas celulares. Diante disto, esta comunicação visa a abordar os prováveis mecanismos pelos quais o ácido docosaexahenóico, proveniente do ácido α-linolênico presente abundantemente na semente de linhaça, interfere na formação da bainha de mielina, assim como relatar a técnica mais adequada para visualização desta bainha.

Keywords : Ácidos graxos essenciais; Alimentos funcionais; Linhaça; Mielina.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese