SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue5Weight gain rate and feeding practices of low-socioeconomic status infantsMaturation process, body dissatisfaction and inappropriate eating behavior in young athletes author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Nutrição

Print version ISSN 1415-5273

Abstract

MARTINS, Luciana Duarte et al. Efeito da dieta cetogênica clássica no tratamento de crises epilépticas refratárias. Rev. Nutr. [online]. 2012, vol.25, n.5, pp. 565-573. ISSN 1415-5273.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732012000500002.

OBJETIVO: A dieta cetogênica é empregada como uma terapia alternativa para o tratamento da epilepsia em pacientes com epilepsia refratária e simula as alterações bioquímicas de jejum. Neste trabalho, verificouse o impacto nutricional da dieta cetogênica em crianças com epilepsia refratária. MÉTODOS: Os dados sobre o estado nutricional (bioquímica, alimentar e medidas antropométricas), a frequência de crises e os eventos adversos de crianças acompanhadas durante 36 meses foram coletados de prontuários médicos e visitas ambulatoriais. RESULTADOS: Vinte e nove crianças iniciaram o tratamento; após um mês, 75,8% apresentaram redução das crises. Em seis meses, 48,3% dos pacientes tiveram pelo menos 90,0% de redução na frequência de crises, e, desses, 50,0% obtiveram o controle completo das crises. Aos doze meses, oito pacientes continuaram a apresentar Resultados positivos, e, desses, sete permaneceram em dieta cetogênica durante 24 meses. Observouse melhora do estado nutricional aos 24 meses de tratamento, especialmente em termos de peso, o que indica a recuperação da condição peso para altura. Não houve mudanças significativas nos índices bioquímicos analisados (colesterol total e de componentes, triglicerídeos, albumina, proteína total, creatinina, glicemia, transaminase glutâmico oxalacética sérica e transaminase glutâmico pirúvico sérica). Os níveis de colesterol aumentaram significativamente no primeiro mês, mas diminuíram nos seis meses seguintes e, posteriormente, se mantiveram dentro dos valores de referência. CONCLUSÃO: Os pacientes em uso da dieta cetogênica clássica por pelo menos 24 meses apresentaram melhora de peso e cerca de um terço dos pacientes conseguiu uma redução significativa da frequência de crises, com alguns pacientes completamente livres delas.

Keywords : Epilepsia; Dieta cetogênica; Estado nutricional.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English