SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número6O lugar do nutricionista nos Núcleos de Apoio à Saúde da FamíliaFormação em Nutrição em Saúde Coletiva na Universidade Federal de Santa Catarina: reflexões sobre o processo de ensino para fortalecer o Sistema Único de Saúde índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Nutrição

versão impressa ISSN 1415-5273

Resumo

RECINE, Elisabetta et al. Saúde coletiva nos cursos de Nutrição: análise de projetos político-pedagógicos e planos de ensino. Rev. Nutr. [online]. 2014, vol.27, n.6, pp.747-760. ISSN 1415-5273.  http://dx.doi.org/10.1590/1415-52732014000600009.

Objetivo:

Este trabalho tem por objetivo analisar os conteúdos dos planos de ensino das disciplinas da área de Nutrição em Saúde Coletiva, bem como os projetos político-pedagógicos de cursos de Nutrição no Brasil.

Métodos:

Trata-se de estudo qualitativo, exploratório, de base documental, utilizando-se técnica do software Alceste(r) no corpus gerado pelos documentos analisados.

Resultados:

A partir dos 392 cursos de Nutrição existentes no Brasil em 2010, foram analisados 46 projetos político-pedagógicos e 517 planos de ensino de disciplinas em saúde coletiva. Na análise dos projetos político-pedagógicos foram consideradas três categorias: competências esperadas; ações no cuidado nutricional e operacionalização do curso, esta última correspondente a 75,5% do conteúdo. Já na análise dos planos de ensino foram classificadas as seguintes categorias: avaliação nutricional, clínica e dietoterapia no curso da vida; epidemiologia nutricional e vigilância em saúde; educação nutricional e comunicação; formação para atuação profissional; e cultura e ciências sociais. A primeira dessas categorias, correspondente a 34,2% do conteúdo, representa um dos eixos do corpus: portanto, a que compõe mais fortemente a disposição dos elementos. Essa categoria demonstrou abordar temas distantes daqueles tratados pelas demais. O outro eixo, das demais classes, estabeleceu associação menos distante no plano entre elementos, refletindo existir alguma ligação entre o que é explicitado e objetivos, conteúdos e processo de formação que correlacionam alimentação ao contexto social e à prática profissional.

Conclusão:

A distância dos conteúdos analisados indica uma dicotomia ao se descreverem objetivos, competências e prática profissional, apontando a insuficiência na articulação entre os elementos biológicos, as práticas sociais e a formação profissional.

Palavras-chave : Educação superior; Prática profissional; Saúde Pública.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )