SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue1Laboratorial study to test traction resistance of Fill Magic® light-cured resin intended for orthodontic traction of unerupted teethEvaluation of the prevalence of Andrews's six keys to normal occlusion in untreated young brazilian normal occlusion author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial

On-line version ISSN 1980-5500

Abstract

TORRES, Sérgio Carmelo; COSTA, Cláudio  and  FALTIN JR., Kurt. Estudo da posição natural da cabeça em relação ao plano horizontal de Frankfurt na avaliação mandibular de indivíduos com padrão facial de Classe I e Classe II. Rev. Dent. Press Ortodon. Ortop. Facial [online]. 2006, vol.11, n.1, pp.84-98. ISSN 1980-5500.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-54192006000100012.

OBJETIVO: avaliar o comportamento do Plano de Frankfurt e da leitura de posição mandibular em indivíduos com padrões faciais de Classe I e II, relacionados à postura natural da cabeça. METODOLOGIA: fotografias do perfil em PNC foram obtidas dos pacientes em pé e relaxados, olhando a imagem de seus próprios olhos refletida em um espelho colocado 1m à frente deles. Um prumo foi utilizado para definir a linha vertical (VER) nas fotografias e uma linha passando pela glabela e pogônio mole foi transferida das fotografias para as telerradiografias laterais. Uma linha horizontal (HOR), perpendicular à linha vertical, comparada com a referência intracraniana plano horizontal de Frankfurt (HF), foi utilizada para avaliação da variação deste plano em posição natural da cabeça. Foram avaliadas as alterações da PNC sobre a medida cefalométrica da posição sagital do contorno anterior da mandíbula pela diferença entre Nperp-P (McNamara) e Nvert-P. Analisou-se os registros fotográficos e radiográficos pré-tratamento de 60 pacientes selecionados em dois grupos baseados no padrão esquelético facial de Classe I e Classe II. RESULTADOS E CONCLUSÕES: os resultados obtidos demonstraram uma alta variação interindividual entre o plano horizontal de Frankfurt (HF) e a linha horizontal verdadeira (HOR) em ambos grupos. Porém, a diferença média apresentou-se mínima entre estas referências, estatisticamente não significante e semelhante nos dois grupos. A relação observada da variação do ângulo HOR.HF para o cálculo estimado da diferença entre Nperp-P e Nvert-P retornou um coeficiente de 1: 2,119 ± 0,029. Esta discrepância do diagnóstico sagital mandibular compromete o planejamento ortodôntico nos pacientes que apresentaram diferença entre os planos horizontais intra e extra-cranianos. Destacamos a importância das avaliações faciais e cefalométricas em norma lateral serem realizadas em posição natural da cabeça, utilizando as linhas horizontal e vertical verdadeiras como referências.

Keywords : Posição natural da cabeça; Cefalometria; Diagnóstico.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License