SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número5Evaluation with helicoidal computed tomography of rapid maxillary expansion effects in the condylar position of patients with functional posterior crossbite índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial

versión impresa ISSN 1415-5419

Resumen

MARTINS, Milleni Campos Fernandes; COSTA, Claudio; ABRAO, Jorge  y  BORRI, Maria Lúcia. Expansão rápida da maxila: análise da densidade radiográfica da sutura palatina mediana e sua correlação nos estágios de neoformação óssea, por meio de imagem digitalizada. Rev. Dent. Press Ortodon. Ortop. Facial [online]. 2009, vol.14, n.5, pp. 38e1-38e9. ISSN 1415-5419.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-54192009000500006.

OBJETIVO: avaliar a neoformação óssea da sutura palatina mediana em diferentes fases do procedimento de expansão rápida da maxila por meio de imagem digitalizada e comparar a densidade radiográfica das diferentes áreas selecionadas ao longo dessa sutura nos períodos estabelecidos. MÉTODOS: a amostra foi constituída por 23 indivíduos, na faixa etária de 9 a 12 anos, que foram submetidos à expansão rápida da maxila de acordo com um protocolo que consistiu, inicialmente, em uma volta completa no parafuso, seguida por ¼ de volta pela manhã e ¼ de volta à noite, durante duas semanas. Foram obtidas 69 radiografias oclusais em diferentes momentos do procedimento, as quais passaram pelo processo de digitalização via scanner e, posteriormente, foram submetidas ao programa Digora for Windows 5.6, para a realização das leituras de densidade radiográfica. RESULTADOS: em todas as fases do procedimento, os valores obtidos dos níveis de cinza foram, em média, diferentes entre si, comprovando uma recuperação óssea parcial da sutura palatina mediana. CONCLUSÕES: os resultados revelaram que são necessários mais de três meses para a completa recuperação sutural após a expansão rápida da maxila e que o método utilizado para a leitura das densidades mostrou-se fiel, devido à sua capacidade de exibir detalhes. Portanto, conclui-se que o expansor deve ser removido somente após a total recuperação óssea sutural, a fim de evitar as recidivas.

Palabras llave : Ortodontia; Sutura; Técnica de expansão palatina; Diagnóstico por imagem.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués