SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 issue4Determinants of neonatal and post-neonatal mortality in the City of São PauloDevelopment of a Quantitative Food Frequency Questionnaire (QFFQ) for a breast cancer and diet case-control study in Joao Pessoa -PB author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

LEFEVRE, Ana Maria Cavalcanti et al. Representações dos agentes de combate ao Aedes aegypti sobre a estratégia de retirada do inseticida nas ações de controle do vetor. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2003, vol.6, n.4, pp. 359-372. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2003000400010.

Estudos realizados pela Superintendência de Controle de Endemias-SUCEN sobre a suscetibilidade do Aedes aegypti a inseticidas utilizados rotineiramente no seu controle demonstraram que o principal problema identificado dizia respeito ao uso excessivo do controle químico, em detrimento da melhoria das condições de saneamento do meio e das ações educativas. Verificou-se também que este uso inadequado do inseticida, se mantido ao longo do tempo, viria a comprometer a sustentabilidade das ações anti-Aedes. A presente pesquisa pretende investigar a percepção de profissionais da Saúde das esferas estadual e municipal que atuam no controle do Aedes aegypti frente à proposta técnica da SUCEN, que, em função desses estudos, decidiu pela retirada do inseticida usado rotineiramente no controle do vetor. A investigação quali-quantitativa foi feita em 5 municípios do Estado de São Paulo, tendo sido utilizado o método do Discurso do Sujeito Coletivo. Chegou-se à conclusão de que as idéias e valores que presidiram a adoção pela SUCEN da política de retirada do inseticida do casa a casa fazem parte do imaginário dos técnicos entrevistados, estando presentes as idéias de toxidade do veneno, do prejuízo à ecologia e à saúde do funcionário, da revalorização do controle mecânico do vetor e da necessidade de reforço da atuação no plano educativo junto à população. Estão também presentes idéias que confrontam com esta política e que dizem respeito à forte crença no uso do inseticida e também a uma visão céptica da atividade educativa a ser desenvolvida junto à população.

Keywords : Vetor da dengue; Inseticida; Educação; Avaliação de políticas públicas.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese