SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 número3Cobertura e fatores associados à não realização do exame preventivo de Papanicolaou em São Luís, MaranhãoLesões por esforços repetitivos/distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho em cirurgiões-dentistas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Epidemiologia

versão impressa ISSN 1415-790Xversão On-line ISSN 1980-5497

Resumo

PION, Fátima de Lourdes Bolzan; ARAUJO, Marcelo Werneck Barata de; FERES, Magda  e  CORTELLI, Sheila Cavalca. Condição periodontal de um subgrupo populacional do município de Guarulhos, SP. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2006, vol.9, n.3, pp.335-345. ISSN 1415-790X.  https://doi.org/10.1590/S1415-790X2006000300008.

Este estudo transversal determinou a condição periodontal e sua associação com fatores de risco em uma amostra de conveniência de 588 indivíduos atendidos na Universidade Guarulhos, entre 1999 e 2003. Características geográficas, demográficas e comportamentais, parâmetros bucais e periodontais foram tabulados e analisados em SPSS 11.5. Os testes t Student e Qui-quadrado determinaram a significância (p < 0,05) das variáveis contínuas e categóricas. O teste de correlação de Pearson correlacionou a ocorrência de doença (PS média > 3,0 mm) com fatores de risco (por exemplo: idade, sexo, fumo) e comportamentais. A análise de regressão linear multivariada determinou a associação entre exposição aos fatores de risco e doença. A população estudada com média de idade de 36,1 ± 14,5 anos foi composta principalmente por mulheres (72,1%) e minoria fumante (13,3%). Os valores médios de dentes ausentes e profundidade de sondagem (PS) foram de 5,7 ± 5,9 dentes e 2,2 ± 0,8 mm, respectivamente. A prevalência de PS > 3,0mm (valor referência) foi de 13,5%; e a distribuição regional da população de acordo com este critério foi: centro, 2,0%; zona oeste, 17,8%; zona leste, 38,0%; zona sul, 6,7% ; e zona norte, 35,5%. As freqüências médias dos índices de placa e sangramento a sondagem foram de 75,3% e 34,1%, respectivamente. A condição periodontal exibiu correlação com idade, fumo e presença de biofilme supragengival. Exceto pela última, estas variáveis também mostraram associação pela análise de regressão multivariada. A população estudada exibiu elevado grau de inflamação gengival e baixo percentual de bolsas periodontais, estando a condição periodontal associada à idade e ao hábito de fumar.

Palavras-chave : Estudos epidemiológicos; Doenças periodontais; Ficha clínica; Fatores de risco.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons