SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 issue4Clinical Trials: Brazilian capability to evaluate drugs and vaccinesComparative study on the prevalence of Staphylococcus aureus imported to intensive care units of a university hospital, Pernambuco, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790XOn-line version ISSN 1980-5497

Abstract

CUNHA, Jane Cris de Lima; LIMA, José Wellington de Oliveira  and  POMPEU, Margarida Maria de Lima. Transmissão domiciliar de leishmaniose tegumentar e associação entre leishmaniose humana e canina, durante uma epidemia na Serra de Baturité, no estado de Ceará, Brasil. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2006, vol.9, n.4, pp.425-435. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2006000400003.

Em algumas áreas endêmicas de leishmaniose tegumentar(LT) causada por Leishmania (Viannia) braziliensis existem evidências de transmissão domiciliar, e de que cães infectados estariam associados a casos humanos de LT. Neste trabalho, são apresentados os resultados de um estudo realizado na Serra de Baturité, no Ceará, em 1993, quando foram investigadas as evidências de transmissão domiciliar e a associação entre LT humana e infecção canina. Casos humanos de LT foram indivíduos que apresentavam úlceras de bordas elevadas, arredondadas, de diâmetro > 5 mm, duração > 15 dias e uma Reação de Montenegro positiva. Cães soropositivos foram aqueles que apresentavam uma prova de imunofluorescência indireta positiva. A idade foi dividida em dois estratos, de 1 a 10 e 11 a 89 anos. A incidência de LT não estava associada ao sexo (Razão de Incidência (RI) = 1,21; IC 95%: 0,86 - 1,72) e nem à idade (RI = 1,38; IC 95%: 0,97 - 1,96). Para os indivíduos que conviviam com um ou mais cães soropositivos, a incidência de LT humana foi 45% mais elevada (RI = 1,45; IC 95%: 1,02 - 2,06) depois de ajustar para o sexo, e 48% (RI = 1,48%; IC 95%: 1,04 - 2,10) depois de ajustar para idade. Considerando-se o risco domiciliar, a incidência de LT humana foi duas vezes mais elevada (RI = 2,01; IC 95%:1,32 - 3,06) nos domicílios que possuíam um ou mais cães soropositivos. Conclui-se que os indivíduos foram acometidos de LT independente do sexo e da idade e que os casos humanos estavam associados à presença de cães infectados. Portanto, estes resultados suportam a hipótese de transmissão domiciliar da leishmaniose tegumentar na Serra de Baturité, no Ceará.

Keywords : Leishmaniose tegumentar; Leishmania (Viannia) braziliensis; Transmissão domiciliar.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License