SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 issue4Effect of resistance training on postmenopausal osteoporosis: updateFactors associated with the use of non-steroidal anti-inflammatory drugs in a population of a university in Rio de Janeiro: "Pró-Saúde" Study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790XOn-line version ISSN 1980-5497

Abstract

OLIVEIRA, Sandra Maria et al. Padrões de adiposidade em mulheres atendidas em um Centro Municipal de Saúde de Belo Horizonte, 2000. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2006, vol.9, n.4, pp.506-513. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2006000400011.

O objetivo do estudo consiste em definir padrões de adiposidade em mulheres. O estudo foi realizado em um Centro Municipal de Saúde de Belo Horizonte, Minas Gerais, com 827 mulheres entre 12 e 65 anos. As participantes realizaram diversas medidas antropométricas e responderam a um questionário sobre condições socioeconômicas, demográficas, história obstétrica, estilo de vida. A técnica de análise fatorial de componentes principais (ACP) foi utilizada para identificar conglomerados e independência de variáveis antropométricas na definição de padrões de adiposidade em mulheres. Os três primeiros componentes principais independentes explicaram 85,97% da variância. O primeiro foi representado pelas pregas cutâneas, o segundo pelo Índice de Massa Corporal (IMC) e pela circunferência do braço (CB) e o terceiro pela razão cintura/quadril (RCQ). Os fatores explicaram 38,42%, 29,03% e 18,52% da inércia, respectivamente. Evidenciou-se associação positiva entre todas as variáveis. Observou-se associação de maior intensidade, justificado pela alta correlação, entre as pregas da coxa, peitoral, bicipital, subescapular e supra-ilíaca (Fator 1) e a CB e o IMC (Fator 2). A variável RCQ foi identificada como principal representante do terceiro fator. Conclui-se que a análise fatorial de componentes principais identificou adequadamente três padrões de adiposidade em mulheres: periférica, global e central. A forte associação entre o IMC e CB demonstra que essa última medida poderia substituir com vantagens o IMC no rastreamento populacional da obesidade. Os critérios diagnósticos para a obesidade em mulheres seriam mais precisos se considerassem simultaneamente a CB, a RCQ e a prega da coxa.

Keywords : Odesidade; Adiposidade; Análise fatorial; Mulheres; Antropometria.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License