SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número4Epidemiology of leisure-time physical activities among adults from Southern BrazilMothers of children with asthma's knowledge on the condition, in area covered by the Family Health Program índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Brasileira de Epidemiologia

versión On-line ISSN 1980-5497

Resumen

HOFELMANN, Dorotéia Aparecida  y  BLANK, Nelson. Excesso de peso entre trabalhadores de uma indústria: prevalência e fatores associados. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2009, vol.12, n.4, pp. 657-670. ISSN 1980-5497.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2009000400015.

O excesso de peso tomou proporções epidêmicas nas últimas décadas. Estudo transversal, com amostra probabilística, objetivou estimar a prevalência e fatores associados ao excesso de peso entre trabalhadores de uma indústria metal-mecânica, em Joinville, Santa Catarina. Para a coleta de dados foram aferidos dados antropométricos e entregue questionário auto-administrado. As razões de prevalência (RP) brutas e ajustadas, e os Intervalos de Confiança de 95% (IC 95) foram calculados por meio da Regressão de Poisson. A taxa de resposta foi de 98,6% (n = 475), sendo 84,8% homens, empregados no setor produtivo (79,4%). A prevalência de excesso de peso foi de 53,0% (IC 95% 48,5% - 57,6%). Após análise ajustada, as mulheres apresentaram menor prevalência do desfecho (RP 0,19 IC 95% 0,05 - 0,73). As prevalências foram superiores entre aqueles com idade superior a 30 (RP 1,69 IC 95% 1,33 - 2,15) ou 40 anos (RP 2,00 IC 95% 1,56 - 2,57), com doenças crônicas referidas (RP 1,23 IC 95% 1,04 - 1,45) ou que avaliaram sua saúde como pior (RP 1,23 IC 95% 1,02 - 1,49). Além disso, observou-se uma interação entre escolaridade e sexo: entre homens com ensino fundamental a prevalência de sobrepeso foi 30% menor do que entre aqueles com maior escolaridade (RP 0,71 IC 95% 0,51 - 0,99), enquanto entre mulheres com ensino fundamental a prevalência foi praticamente seis vezes maior do que entre aquelas com ensino superior (RP 5,57 IC 95% 1,28 - 24,25). Os resultados reforçam as diferenças entre os gêneros e diferentes indicadores socioeconômicos na prevalência do excesso de peso.

Palabras llave : Sobrepeso; Obesidade; Trabalhadores; Escolaridade.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués