SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue2Retinol binding protein 4 and incident diabetes – the Atherosclerosis Risk in Communities Study (ARIC Study)Prescriptions for uncomplicated malaria treatment among pregnant women in the Brazilian Amazon: evidences from the Mafalda Project author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

COSTA, Filipe Ferreira da; BENEDET, Jucemar; LEAL, Danielle Biazzi  and  ASSIS, Maria Alice Altenburg de. Agregação de fatores de risco para doenças e agravos crônicos não transmissíveis em adultos de Florianópolis, SC. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2013, vol.16, n.2, pp.398-408. ISSN 1415-790X.  https://doi.org/10.1590/S1415-790X2013000200015.

Objetivo:

Investigar o padrão de combinações de comportamentos de risco para doenças crônicas não transmissíveis e identificar os fatores sociodemográficos associados às combinações que excedem a prevalência esperada.

Métodos:

Inquérito com 1.996 adultos, residentes em domicílios servidos por linhas telefônicas fixas, no ano de 2005, em Florianópolis, SC. Os comportamentos investigados foram o tabagismo, consumo de álcool, inatividade física no lazer e consumo irregular de frutas. O padrão de simultaneidade dos comportamentos de risco foi avaliado pela razão entre a prevalência esperada e observada de cada uma das 16 possibilidades de combinação. O conjunto de comportamentos que excedeu a prevalência esperada constituiu o principal desfecho investigado. A regressão logística binomial e multinomial foi utilizada para avaliar a associação dos padrões de combinação e simultaneidade com variáveis sociodemográficas.

Resultados:

43% dos homens e 36,6% das mulheres acumularam dois ou mais fatores de risco. Três (19,2%; IC 95% 16,7 - 21,7) e cinco (9,8%; IC 95% 8,0 - 11,6) combinações de comportamento excederam a prevalência esperada, respectivamente, entre os homens e as mulheres. Mulheres menos escolarizadas e de idade mais avançada apresentaram maior chance de agregação dos comportamentos de risco.

Conclusão:

Apesar de os homens apresentarem prevalências mais elevadas tanto dos comportamentos de risco isoladamente quanto das combinações dos mesmos, as mulheres apresentaram maior número de padrões que tenderam a se agregar além do esperado. O conhecimento sobre o padrão de combinação dos comportamentos de risco pode auxiliar no desenvolvimento de estratégias mais efetivas de promoção da saúde.

Keywords : Tabagismo; Consumo de álcool; Atividade física; Alimentação; Fatores de risco; Levantamento epidemiológico.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )