SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue2HIV/AIDS transmission knowledge among adolescents aged 11 years from Southern BrazilSexual dysfunction symptoms in men age 40 or older: Prevalence and associated factors author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

BATISTA, Joanna d’Arc Lyra et al. Prevalência e fatores socioeconômicos associados com o tabagismo em pessoas vivendo com o HIV por sexo em Recife, Brasil. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2013, vol.16, n.2, pp.432-443. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2013000200018.

Resumo

Introdução:

Tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo e a sua prevalência é maior em pessoas infectadas pelo HIV. Embora haja plausibilidade biológica no fato de o tabagismo aumentar a morbimortalidade de pessoas que vivem com HIV, poucos estudos em países em desenvolvimento têm analisado os determinantes e as conseqüências desse hábito nessa população.

Objetivos:

Estimar a prevalência de tabagismo e identificar os fatores associados com o tabagismo e com a cessação do tabagismo em infectados pelo HIV, por sexo.

Métodos:

Estudo seccional utilizando os dados de base de uma coorte prospectiva de pacientes com HIV atendidos em dois centros de referência em Recife, nordeste do Brasil, entre julho de 2007 e outubro de 2009.

Resultados:

A prevalência de tabagismo foi de 28,9%. Para ambos os sexos, o tabagismo esteve associado com alcoolismo e uso de maconha. Entre as mulheres, o tabagismo esteve associado com não ser casada, morar só, e não saber ler e escrever; e entre os homens esteve associado com idade ≥ 40 anos, baixa renda mensal e uso de crack. Comparado com os ex-fumantes, os fumantes eram mais jovens, não casados, bebiam mais e fumavam maconha.

Conclusão:

É importante incorporar intervenções para cessação do tabagismo no tratamento de usuários de maconha e alcoolistas com HIV/AIDS, o que pode aumentar a qualidade e expectativa de vida desses pacientes, uma vez que o tabagismo está relacionado com maior risco de morte, recidiva da tuberculose e também com doenças crônicas não infecciosas.

Keywords : Tabagismo; HIV; Fatores associados; Fatores socioeconômicos; Prevalência; Sexo.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )